• MGX-21
Cores disponíveis

MGX-21

24.256,00 euro

Tudo o resto é passado

Alguém já terá dito como será a moto do futuro. Nós preferimos apresentá-la hoje. Mas é preciso esquecer tudo o que está para trás: pensamos em MGX-21 porque isso prova hoje o que alguns sonham amanhã, numa moto que rompe com todos os padrões estabelecidos e que oferece uma realidade até hoje inimaginável. MGX de Moto Guzzi eXperimental e 21 do ano da primeira moto a sair de Mandello del Lario. Ou 21 da roda dianteira com elementos em fibra de carbono. Quanto ao motor, o Big Block transparece os seus músculos, determinados com 121 Nm de binário, que se aliam a uma gestão eletrónica de topo, com ride-by-wire, mapas de motor e um avançado sistema de controlo de tração. E se a ideia é passar despercebido, então o melhor é procurar outra opção. A carenagem Batwing, os elementos em carbono, o nível de acabamentos e as linhas estilísticas tornam esta Moto Guzzi numa moto única.

Uma Cruiser Sedutora e Inconformista

A MGX-21 é a mais inconformista e tecnológica das grandes Cruiser construídas em Mandello del Lario. É mais recente ilustre representante da capacidade da Moto Guzzi em construir motos desde 1921, rigorosamente montadas à mão. A Moto Guzzi tornou-se numa das marcas mais nobres do motociclismo mundial, e durante a sua história centenária produziu modelos à frente do seu tempo. A MGX-21 é dedicada aos amantes de motos exclusivas, àqueles que têm que conduzir hoje, sem esperar por amanhã. Este modelo oferece uma nova forma de interpretar a condução: não é apenas o corpo que se desloca, mas também a alma e a liberdade.

Única no Design, Qualidade de Construção e Detalhes

O primeiro impacto é excecional: as caraterísticas técnicas e estilísticas do primeiro protótipo, que surpreendeu todos, permaneceram intactas. E este não é um facto qualquer, já que, desde o primeiro esboço até à versão final de uma moto, muitas são as coisas que mudam. No caso da MGX-21, foi também considerada, desde o início, a sua capacidade para empreender longas jornadas, com um par de malas desenhadas no protótipo e que se adequam harmoniosamente à moto. A capacidade de carga de 58l e as bolsas interiores oferecem todo o espaço e a comodidade necessários a grandes viagens, sendo a parte exterior das malas construída em fibra de carbono.
O design da MGX-21 não deixa ninguém indiferente e, como todas as Moto Guzzi, parte da valorização do motor em V transversal, com dois cilindros que parecem emergir do depósito de combustível.
Esta Moto Guzzi não pretende, decerto, passar despercebida, tendo o seu design surgido do Piaggio Advanced Design Center, o Centro Estilístico do Grupo Piaggio, sediado na califórnia.
Uma atenção particular foi dirigida ao design do Batwing, conferindo à parte frontal da moto não apenas um estilo marcante, mas também um excelente rendimento, já que o seu desenho nasce de simulações de CFD (Computacional Fluid Dynamics) e testes em túnel de vento. Mesmo as formas da traseira da moto são resultado destes testes, e também enriquecidas pelos perfis de carbono e luzes LED.
Para celebrar este estilo tão único, a Moto Guzzi apelidou a MGX-21 de Flying Fortress.
É uma moto que também se distingue pelo cuidado dos detalhes: o grupo ótico dianteiro, por exemplo, utiliza a tecnologia de iluminação diurna DRL a LED.
Mas são numerosos os pormenores que, respeitando a tradição, apontam para o futuro, como os elementos de carbono no pára-lamas dianteiro, no depósito de combustível e nas malas laterais. Uma outra caraterística prende-se com a roda dianteira de 21 polegadas, com a jante protegida por elementos em carbono com pequenas aberturas em zonas específicas, opção que permite vantagens técnicas a nível de estabilidade e de manobrabilidade, graças à passagem do ar.

A Bandeira Tecnológica da Moto Guzzi

A MGX-21 é a bandeira tecnológica da Moto Guzzi.
A nova Cruiser italiana está dotada de um vasto conjunto de sistemas eletrónicos, disponíveis de série. O sistema de gestão eletrónica do motor inclui o acelerador Ride-by Wire, que gere 3 mapas diferentes, facilmente selecionáveis através de um comando no guiador, para adaptar a potência e o binário a qualquer situação:
Veloce: toda a potência e binário disponíveis, que privilegia as prestações e aproveita ao máxima as capacidades ciclísticas.
Turismo: uma entrega suave e confortável de potência.
Pioggia: para condições de fraca aderência, diminuindo o binário e o travão-motor.
A MGX-21 está também dotada de ABS de duplo canal e desenvolveu um sistema de controlo de tração, patenteado, ajustável em três níveis. Este modelo inaugura ainda um novo sistema de Cruise Control, com diversas funcionalidades: permite manter a velocidade selecionada sem ação sobre o acelerador e aumentar ou diminuir a velocidade de cruzeiro através de um cursor presente no guiador. É igualmente possível aumentar temporariamente a velocidade agindo sobre o comando do acelerador, e, uma vez libertado, a moto regressa à velocidade programada. O sistema desliga-se automaticamente não apenas através da travagem ou por função do botão de seleção, mas também rodando o comando do acelerador em sentido contrário. Uma vez desativado, é possível retomar a última velocidade programada através de botão "resume".
Na parte frontal da moto, encontramos uma instrumentação com mostrador monocromático a matriz de pontos, pleno de informações, como o indicador de combustível, velocidade engrenada, relógio, consumo médio e temperatura do ar.
O painel da MGX-21 também contempla um completo sistema de entretenimento, dotado de um sistema stereo, rádio AM/FM com amplificador de 25W por canal ligado a colunas que também gerem o sistema de telefone. A presença do módulo bluetooth, capaz de se conectar a 5 dispositivos, e da entrada USB, garantem a completa integração com dispositivos externos, como um smartphone.
Já quanto ao MG-MP, é o sistema da Moto Guzzi que permite conectar o smartphone ao veículo que, dessa forma, se torna numa fonte de informações úteis para a viagem. O MG-MP também é capaz de lidar com chamadas de telefone (com botões dedicados no guiador) e explorar o reconhecimento de voz do smartphone para fazer chamadas ou ativar uma playlist.

O Estado da Arte do Prazer de Condução

A adoção de uma roda dianteira de 21 polegadas conduziu a uma importante evolução da ciclística, que garante elevados níveis de conforto e de prazer de condução. A Moto Guzzi desenvolveu uma nova geometria de direção, que assegura equilíbrio e facilidade de condução, conciliando o conforto e uma elevada capacidade de carga com o dinamismo de uma Cruiser.
Para alcançar este objetivo, o novo Sistema de Auxílio às Manobras, inédito e patenteado, também ajuda, dado que reduz a tendência de "fecho de ângulo" nas manobras a baixa velocidade, compensando o peso da direção, graças a um sistema de molas regressivas.
Um outro aspeto digno de nota, é a posição de condução. A ergonomia dos controlos e um assento a apenas 740 mm do solo contribuem para uma postura dominante, descontraída e confortável. O controlo da moto, parada ou em marcha, é total, e em caso de condução a solo, o assento do passageiro pode ser facilmente removido.
Por seu turno, a nova estrutura tubular do quadro de duplo berço é agora mais rígida, graças aos reforços de diâmetro superior, e adota um novo sistema de acoplamento do motor que permite eliminar as vibrações em andamento, conservando, todavia, a personalidade gerada pelos pistons de 104 mm de diâmetro.
O maior bicilindrico em V produzido na Europa é capaz de desenvolver 120 Nm de binário a regimes extremamente baixos, ao mesmo tempo que cumpre a norma de emissões EURO4. Trata-se de um propulsor de última geração, com 4 válvulas por cilindro, desenvolvido com especial atenção à redução das perdas por atrito. A potência é controlada por um trio de discos de travão de grandes dimensões e pinças dianteiras de quatro pistons e por suspensões de elevada qualidade, com uma forquilha de 45 mm de diâmetro e amortecedores reguláveis.

Uma Ampla Gama de Acessórios

Utilizando apenas os materiais mais nobres, como alumínio e carbono, a Moto Guzzi desenvolveu uma série de acessórios destinados a aumentar o conforto, o prazer de condução e a exclusividade da MGX-21. Todos os elementos são projetados e construídos pela Moto Guzzi, e são sujeitos a rigorosos ciclos de controlo de qualidade, de forma a assegurar a sua longevidade. Além disso, todos são homologados.

Carenagem elevada: melhora a proteção aerodinâmica e acentua o inconfundível estilo Batwing

Espelhos em alumínio negro: o complemento ideal para a estética da MgX-21

Manete de travão e de embraiagem negra: regulável em 4 posições

Cobertura da bomba de travão e da embraiagem negra: em alumínio anodizado

Suporte GPS/Smartphone: em alumínio anodizado preto

Luzes em LED: com corpo em alumínio, permitem maior visibilidade à noite

Cobertura do depósito de combustível em carbono: torna a imagem da MGX-21 ainda mais agressiva

Cobertura dos injetores em carbono: um toque de classe nos detalhes

Painéis laterais em carbono: mais ligeiros e refinados

Proteção dos cilindros: em alumínio com suportes em aço inoxidável

Proteção do calor dos cilindros: em aço inoxidável

Cobertura dos pousa-pés: em alumínio anodizado em negro

Footboards: em alumínio anodizado em negro, proporcionam o máximo conforto

Cobertura do pedal de travão traseiro: em alumínio anodizado negro

Cobertura do pedal de velocidades: em alumínio anodizado em negro

Cobertura do reservatório do óleo de travões: em alumínio escovado ou anodizado em negro

Saco de depósito de combustível em pele: em pele italiana, com pegas para facilitar o transporte

Malas em pele: em pele italiana

Cobertura do lugar do passageiro em carbono: para quando se viaja sozinho

Assento do condutor e do passageiro comfort: equipado com materiais de alta densidade