• V7 III Special
  • V7 III Stone
  • V7 III Racer
  • V7 III Anniversario
Cores disponíveis

V7 III Anniversario

11.956,00 euro

A terceira geração festeja os 50 anos da V7

Para celebrar os 50 anos do nascimento do primeiro modelo, a Moto Guzzi apresenta a V7 III. A terceira geração da Moto Guzzi mais conhecida foi completamente renovada: o grande objetivo foi o de criar uma moto que propicie o máximo prazer de condução, com respeito à autenticidade e pergaminhos deste modelo mítico.

A V7 é o modelo mais célebre da Moto Guzzi. Desde 1967, ano em que foi apresentado o primeiro exemplar, que a V7 se tornou no expoente máximo da excelência das motos italianas, sendo reconhecida como uma moto que abrange um público muito heterogéneo.

A V7 III apresenta-se nas versões Stone, com grafismos "total black", Special,
de aspeto clássico onde predominam os cromados, e Racer, que enaltece o passado desportivo do modelo, com 15 títulos mundiais e 11 Tourist Trophy.

Hoje, a V7 conhece um novo elemento: em homenagem aos seus cinquenta anos, surge a versão Anniversario, série numerada e limitada a apenas 750 exemplares e com detalhes de exceção.

O superior prazer de conduzir uma V7

Muito embora a potência máxima tenha aumentado 10%, graças à introdução de um novo motor, o aumento das prestações não foi o objetivo principal da renovação da V7. A terceira geração do ícone de Mandello del Lario quer, isso sim, continuar a ser uma moto de caráter forte, autêntica e fiel aos pergaminhos da marca.

A V7 III mantém intacta a personalidade estilística do modelo, caraterizado por um design que se inspira na história da Moto Guzzi e nas necessidades de uma moto contemporânea. Com efeito, nota-se a presença dos novos escapes e das novas cabeças dos cilindros, mantendo-se, no entanto, a excelente capacidade de 21 litros do depósito de combustível, inspirado na magnífica V7 Sport de 1971.

Outros elementos novos são a tampa do depósito de combustível em alumínio, com chave, as coberturas dos injetores, as tampas laterais e o banco, com grafismos diferentes em cada versão.

Na V7 III Stone, está montado um espetacular mostrador circular com 100 mm de diâmetro, enquanto que na Special e na Racer estão presentes dois mostradores. As principais informações surgem no painel digital: odómetro, kms parciais, tempo de viagem, consumo instantâneo e médio de combustível, relógio, temperatura do ar, velocidade média e velocidade engrenada. A interação com a instrumentação é operada através de um novo comutador.
No extenso catálogo de acessórios dedicados encontra-se presente o MG-MP, a plataforma multimédia Moto Guzzi, que conecta o smartphone ao veículo, fornecendo diversas informações úteis ao longo da viagem.

V7 III Anniversario: 750 exemplares

É homenagem da Moto Guzzi aos cinquenta anos da V7, e por este motivo, esta é uma versão muito especial.
Produzida em edição numerada e limitada a 750 exemplares, a V7 Anniversario nasceu com base na V7 Special, da qual se distingue por numerosos detalhes, como o depósito de combustível com acabamento cromado e o inédito banco em pele.

A tampa do depósito de combustível é fabricada em alumínio, bem como os elementos em que está gravado a laser o número de série do modelo, sendo os guarda-lamas em alumínio escovado.
Todos os detalhes desta moto tornam a V7 Anniversario numa moto artesanal, destinada a colecionadores.

Uma ciclística de alto nível

A experiência da Moto Guzzi na conceção de ciclísticas é sobejamente conhecida. Com efeito, o nível de condução da V7 tem origem na V7 Police de 1970, que ganhou o concurso para se juntar à frota da LAPD (Los Angeles Police Department). O novo desenho do quadro da V7 mantém a distribuição de peso (46% frente e 54% traseira), mas a parte frontal foi reforçada, designadamente através de uma nova geometria de direção, que garante maior dinâmica em curva e uma superior manobrabilidade e estabilidade.

Completamente nova é a dupla de amortecedores Kayaba, reguláveis em pré-carga da mola: graças à superior qualidade e maior inclinação no ponto de junção ao quadro, a moto tem uma resposta mais progressiva e controlada em qualquer situação.
Já a posição de condução muda um pouco, devido, em particular, à menor altura ao solo, agora de 770 mm.

O novo motor: caráter e competência

Existem diversos bons motores bicilindricos em V no mundo, mas apenas um em V transversal, nascido em 1967 pela mão de Giulio Cesare, que se integra como uma escultura no design da moto.

Este bloco chega agora à sua terceira evolução, com o objetivo de elevar ao máximo o prazer de condução e de garantir o melhor desempenho e a máxima fiabilidade.

Na parte superior do motor, cabeças, pistons e cilindros são completamente novos e a alimentação eletrónica está a cargo de uma unidade Marelli, acompanhada por uma nova centralina eletrónica..
Igualmente novo é também o sistema de escape, com superior isolamento térmico, bem como o catalisador e a dupla sonda Lambda, que permitem o cumprimento da norma de emissões Euro 4.

A potência máxima aumentou para os 52 CV às 6.200 rpm, enquanto que o binário se situa nos 60 Nm, com uma curva muito plana para maior facilidade de utilização. Existe também uma versão que permite a condução com licença A2.
Outro aspeto a salientar é a embraiagem monodisco a seco com 170 mm, que garante fiabilidade e conforto de condução.

Segurança: património Moto Guzzi

A Moto Guzzi sempre deteve grandes competências no que respeita aos diversos aspetos da segurança. Com efeito, a Norge GT de 1928 foi a primeira moto equipada com o denominado "quadro elástico", dotada de suspensões à frente e atrás, com enormes benefícios para a segurança e para o prazer de condução, e a V 750 S foi uma das primeiras com duplo disco de travão à frente. Em 1975, a Moto Guzzi 850 T3 introduziu a travagem combinada, dita integral, utilizada até 2011 na Califórnia 90 Anniversario.

A V7 III contempla ABS e o novo MGCT (Moto Guzzi Control Traction), ajustável e desconectável. O ABS é uma unidade Continental de duplo canal, e o MGCT tem dois níveis de ajuste, para uma condução com a máxima confiança.

Plataforma multimédia Moto Guzzi

Para a nova V7 III está disponível, como opcional, a plataforma multimédia Moto Guzzi, um inovador sistema capaz de conectar o smartphone à moto.

Graças a uma aplicação dedicada, com download gratuito na App Store e no Google Play, o smartphone torna-se num sofisticado computador de bordo multifunções e num elo de ligação entre a moto e a internet.
A conexão bluetooth permite visualizar simultaneamente cinco parâmetros de cada vez, escolhidos entre um vasto menu, como velocímetro, taquímetro, potência instantânea, binário instantâneo, consumo médio e instantâneo, velocidade média, bateria e aceleração longitudinal. A função Eco Ride ajuda a reduzir o consumo de combustível e ajuda a manter uma conduta de condução eco-compatível.

É ainda possível registar os dados da viagem e transferi-los para o computador ou vê-los no smartphone, analisando o percurso efetuado e os parâmetros de funcionamento da moto. O sistema também permite encontrar facilmente a moto quando estacionada num local desconhecido, salvando a localização onde foi estacionada.

Acessórios originais Moto Guzzi

Após o sucesso alcançado com a V7 e a V7 II, a V7 II prossegue a filosofia de customização da Moto Guzzi Garage. Esta prevê vários acessórios que permitem a um guzzista personalizar a moto de forma divertida e segura, criando uma peça única. Todos os elementos são desenvolvidos e fabricados pela Moto Guzzi, e estão sujeitos a rigorosos ciclos de controlo, como de resto sucede com os elementos de série da moto. Tendo sido concebidos pela Moto Guzzi, todos os acessórios são intercambiáveis e homologados.